Início Resumos Exercícios Experiências Curiosidades Referências  

 

VIII - Símbolos e Fórmulas Químicas

   Desde cedo que se utilizaram símbolos em Química para facilitar a comunicação. Os alquimistas foram os primeiros a associar símbolos, neste caso baseados na astrologia, aos diferentes átomos.

   Só no século XIX é que foi possível generalizar os símbolos que representavam os vários elementos químicos. Esses símbolos foram propostos por Dalton, contudo eram difíceis de decorar, pelo que não eram práticos.
   Este problema foi solucionado por Berzelius, químico sueco, que adoptou como símbolo apenas uma ou duas letras do nome do elemento, em latim ou grego, ou do nome latinizado, sendo a primeira letra maiúscula e a segunda, se necessária, minúscula.
   Foi assim que surgiram os símbolos químicos, utilizados universalemente até hoje.

           

Alguns símbolos introduzidos por Dalton
(Clica na imagem para ampliar)



   Resumindo...

        

 

FÓRMULAS QUÍMICAS DE SUBSTÂNCIAS MOLECULARES

   Para representar a constituição das moléculas das substâncias moleculares, utiliza-se as chamadas fórmulas moleculares. Estas fórmulas químicas consistem nos símbolos químicos dos átomos que constituem as moléculas. O número de átomos de cada um dos elementos da molécula surge em índice, numa linha posterior e ligeiramente abaixo do símbolo desse elemento. Por exemplo, a molécula de água, representa-se como H2O. Esta fórmula indica que a molécula é constituída por dois átomos de hidrogénio e um átomo de oxigénio. Sempre que o índice é um, este é omitido da fórmula molecular.

   As fórmulas químicas dão-nos dois tipos de informação:
        informação qualitativa: diz-nos a espécie de elementos que constituem a molécula.
        informação quantitativa: diz-nos a quantidade (em átomos) de cada elemento existente numa molécula de uma substância.

   Por exemplo, a fórmula química CO2 (dióxido de carbobo) dá-nos a seguinte informação:
        qualitativa: a molécula é constituida por carbono (C) e oxigénio (O)
        quantitativa: a molécula é constituida por um átomo de carbono e dois átomos de oxigénio.


   Resumindo...

        

 

FÓRMULAS QUÍMICAS DE IÕES

   Tal como acontece nos moléculas, os iões também são representados pelos símbolos químicos dos elementos que os constituem, com a carga indicada em expoente.
   Apresentamos-te alguns exemplos:
      o ião fluoreto é representado por F-, pois deriva de um átomo de flúor que tem um electrão em excesso;
      o ião sódio é representado por Na+, pois deriva de um átomo de sódio que perdeu um electrão, ou seja, que tem uma carga positiva em excesso;
      o ião ferro (II) é representado por Fe2+, pois deriva de um átomo de ferro que perdeu dois electrões, isto é, que tem duas cargas positivas em excesso;

  No caso do ião ser formado por um grupo de átomos, procede-se tal como nas moléculas, indicando os símbolos químicos dos elementos que os constituem e em índice o número de átomos de cada elemento no ião. Por fim, em expoente, coloca-se a carga do ião.
   Um exemplo é o ião carbonato que é representado por CO32-, pois é constituído por um átomo de carbono e três átomos de oxigénio, tendo este conjunto de quatro átomos dois electrões em excesso.

 

FÓRMULAS QUÍMICAS DE SUBSTÂNCIAS IÓNICAS

   As substâncias iónicas podem ser representadas por fórmulas químicas tal como as substâncias moleculares. Contudo, no caso das substâncias iónicas, a fórmula química representa a proporção de combinação entre os diferentes iões que constituem a substância e não a constituição de uma molécula, como acontecia para as substâncias moleculares.

   Existem regras para escrever a fórmula química de substâncias iónicas. Eis algumas:
      1. Na fórmula química indica-se primeiro o catião (ião positivo).
      2. Refere-se primeiro o nome do anião quando dá-mos o nome ao composto (excepto quando a substância contém o ião óxido, que começa por este - óxido de...) .
     3. A soma algébrica das cargas positivas com as cargas negativas é igual a zero, pois a substância é electricamente neutra (Regra de compensação de cargas).

    Analisa o exemplo do cloreto de cobre (II) carregando aqui.


   Resumindo...

        


  <Anterior